PARTICIPE!
87 9 9974-2504

Carta escrita à mão por John Lennon para rebater críticas à Yoko Ono vai a leilão

14 mar 2019 às 18:02

John Lennon e Yoko Ono tiveram sua relação amorosa permeada de dúvidas e acusações – dos fãs d’Os Beatles principalmente, infelizes com o fim da banda, mas também da imprensa.

Quando o primeiro trabalho em conjunto do casal, o icônico Two Virgins, foi lançado em 1968, a crítica não foi muito receptiva. Em especial, um jornalista chamado GeorgeMartin, da revista Rock Ink.

John Lennon ficou irritado com a insinuação do jornalista de que o álbum só foi lançado pois a gravadora antes pertencia ao próprio cantor. Como um modo de tirar satisfações, o músico escreveu à mão uma carta raivosa e enviou para o crítico.

A carta mostra as dificuldades que o casal teve de lançar o álbum dentro dos meios de censura da época. O objeto foi anunciado recentemente como item de um leilão. A venda ocorre nesta quarta, 13, e tem como expectativa de preço £ 15 mil, cerca de R$ 76 mil.

“A Yoko e eu lançamos oTwoVirgins apesar de [estas últimas sublinhadas] sermos ex-donos da Apple. A gente fez o disco em maio e eles nos f até quase novembro!” começou, exaltado, repreendendo Martin.

“E aí a EMI [produtora] (que realmente controla tudo) escreveu cartas para seus fantoches do mundo todo dizendo para não aceitar o álbum de jeito nenhum (isso depois de Sir Joe dizer na nossa cara que faria tudo que podia por nós – e ainda pediu cópias autografadas!!!)” escreveu o cantor, declarando o boicote ao álbum.

Boa parte da veiculação e divulgação do trabalho se deu por conta da capa polêmica, na qual o casal apareceu nu. Lennon também falou dessa situação e como foi contornada, dizendo que nos EUA colocaram uma embalagem de papel pardo cobrindo a capa, mas mesmo assim não vendeu muito pelo medo do lojistas, e no Japão nem foi lançado.

Ele também lamentou o fato da EMI não deixá-lo usar palavrões nas músicas, e se recusarem a imprimir o encarte com “f*ck”.

Portanto, ele explicou na carta, não foi fácil lançar o álbum. “Só para você saber”, completou, irônico.

Fonte: Rolling Stone