PARTICIPE!
87 9 9974-2504

Salgueiro vence o Náutico na Arena Pernambuco vazia, e continua na liderança e invicto

09 fev 2017 às 19:26

nau0x2sal-260x146

Uma noite de agonia. Assim pode ser definido o duelo contra o Salgueiro na noite desta quarta-feira, na Arena de Pernambuco. A derrota por 2 a 0 mostrou que a equipe segue sem a vibração necessária e o padrão de jogo, que apareceu apenas na estreia contra o Uniclinic, foi perdida. Algo preocupante e que deve tirar o sono do técnico Dado Cavalcanti nos próximos dias. Essa foi a segunda derrota consecutiva do Timbu na temporada 2017.

Usando uma formação diferente e sem sete atletas em relação à escalação anterior era esperado que o Náutico não apresentaria um futebol vistoso. As exceções eram Marco Antônio e o prata da casa Erick, que tentavam algumas jogadas de efeito. O restante do time parecia estar perdido e fora de sincronia. Principalmente o zagueiro Rafael Ribeiro e o volante Darlan, que faziam na temporada 2017.

Os dois atletas erraram no começo da partida e eram observados de perto por Dado Cavalcanti. O volante foi quem deu mais trabalho, pois falhou em dois cortes importantes e ainda recebeu cartão amarelo com apenas 25 minutos de partida. Quem se aproveitou disso foi o Salgueiro, que teve duas boas chances com chutes de fora da área de William Silva.

Do lado alvirrubro, a grande chance veio através de boa jogada de Erick, que encontrou Alison na marca do pênalti, mas o atacante chutou em cima da defesa do Carcará. Sempre investindo pelo lado direito do campo, o Timbu viu Rogério Paraíba ser expulso no fim do primeiro tempo após receber o segundo cartão amarelo. A punição ocorreu por uma agressão em Erick.

Segundo tempo
No segundo tempo Dado precisou mudar. Com Darlan falhando e pendurado colocou Cal no seu lugar. Também tirou Giva e promoveu a entrada de Juninho. Mexidas para aproveitar a superioridade numérica. A pressão inicial foi criada, mas houve efeito colateral. Aos nove minutos, em jogada que parecia despretensiosa, Toty encontrou Valdeir na entrada da área e o camisa 10 não perdoou. Teve que finalizar duas vezes, mas abriu o placar na Arena de Pernambuco.

O Náutico partiu para cima e sem a organização ideal. A todo momento uma jogada individual era tentada e a confusão era maior ainda quando o Salgueiro conseguia armar um contra-ataque. A todo momento a defesa era pega no mano a mano e com um pouco mais de calma o Carcará poderia ter ampliado o placar.

Nova falha do goleiro
A pressão alvirrubra se transformou em chances. Desperdiçadas. Dudu perdeu a principal um gol feito ao preferir a assistência ao invés do chute. As bolas que rondavam a área também não surtiram efeito e o castigo veio. Finalmente um contra-ataque do Salgueiro deu certo e Alvaro ampliou o placar com a ajuda de Tiago Cardoso que viu a bola passar por debaixo do seu braço. Um resultado que não pareceu incomodar tanto o técnico Dado Cavalcanti, que durante a partida não esboçou nenhuma reação fora do comum e antes dela afirmou que a competição ainda está no começo e a prioridade é vencer a disputa e não apenas jogos.

Valdeir foi o nome do Salgueiro na partida. O camisa 10 esteve presente em quase todas as jogadas de ataque, fez um gol e deu uma assistência. Tá bom ou quer mais?

Ficha do jogo

Náutico 0
Tiago Cardoso; Joazi, Rafael Ribeiro, Adalberto e Giovanni; Darlan (Cal, no intervalo) Marco Antônio, Giva (Juninho, no intervalo) e Erick. Dudu (Jefferson Renan, aos 33’ do 2ºT) e Alison. Técnico: Dado Cavalcanti.

Salgueiro 2
Mondragon; Tamandaré, Ranieri, Rogério e Daniel; Moreilândia, Toty, Rodolfo e Valdeir (Vitor Caicó, aos 34’ do 2ºT); Dadá (Luiz Eduardo, no intervalo) e Willian Lira (20’ do 2ºT) (Alvaro). Técnico: Evandro Guimarães.

Estádio: Arena de Pernambuco, em São Lourenço da Mata. Árbitro: Tiago Nascimento dos Santos. Assistentes: Elan Vieira de Souza e Albino de Andrade Albert Junior. Gols: Valdeir (aos 9’ do 2ºT) e Alvaro (30’ do 2ºT) (SAL). Cartões amarelos: Darlan (NAU); Rogério e Marcos Tamandaré(SAL). Cartão vermelho: Rogério (SAL). Público: 1.369. Renda: R$ 8.440,00

Créditos: Super Esportes / Diário de Pernambuco / Carcará Net / Premiere

Fonte: Darlando Barros